quinta-feira, 30 de julho de 2009

“A problemática da Violência e do Meio Ambiente na VIila Embratel”

Você deve estar se perguntando, o que Violência tem a ver com Meio Ambiente? Partindo do conceito de que “Meio Ambiente é a interação do conjunto de elementos naturais, artificiais e culturais que propiciem o desenvolvimento equilibrado da vida em todas as suas formas (José Afonso da Silva)” logo, Meio Ambiente tem tudo a ver com Violência. E como ela tem sido um problema constante em nossa cidade, em especial nos bairros periféricos, como a Vila Embratel e sabendo que a sociedade adora usar os déficits das comunidades desfavorecidas para camuflar as falhas em seus sistemas, conosco não seria diferente, os noticiários locais mostram o bairro como um dos mais perigosos e violentos do Estado.
Os motivos que geram a violência são vários e antigos conhecidos nossos, falta Segurança, Educação de qualidade, Saúde, Saneamento Básico, Inclusão Social, Emprego digno e sobram adolescentes e jovens ociosos e ansiosos por uma oportunidade que muitas das vezes nunca vem e pais desesperados por trabalharem a vida inteira para conseguir “o pão nosso de cada dia” e se depararem com a triste realidade de perderem seus filhos para o mundo das drogas, marginalidade e prostituição, quando não, os próprios pais, por falta de oportunidades dignas de trabalho e pela necessidade de sustentar suas famílias, vêem-se obrigados a ingressarem no mundo do crime, já cientes do risco que correm de serem presos, perdendo assim, a credibilidade junto à sociedade ou até mesmo a própria vida, deixando suas famílias desamparadas.
Esta é a triste realidade vivida por milhares de famílias que formam esse complexo de periferias da nossa linda São Luís, conhecida como “Ilha do Amor”, mas que ultimamente para nós, meros habitantes desta terra, tem se tornado “Ilha do Horror”, e infelizmente a Vila Embratel não está fora desta deprimente estatística. Mas o que fazer para mudar essa dura realidade? Em primeiro lugar, conhecer e por em prática os nossos direitos e deveres como cidadãos, pois a partir do momento que tomamos posse do conhecimento adequado e específico para cada situação, saberemos agir da melhor forma possível a fim de resolver os impasses que nos cercam.
Só cobrar das autoridades competentes e as responsabilizarem por tudo, é muito fácil e mesquinho, já que a culpa maior por tudo isso, está em nós mesmos, comunidade local, pois para haver mudança temos que começar “sendo a mudança” que queremos ver na Vila Embratel. Cada um de nós enquanto cidadão consciente dos seus direitos e deveres deve fazer a sua parte.
Vejamos alguns exemplos práticos do que acontece cotidianamente em nossa comunidade: Temos uma praça principal que é o Viva Vila Embratel, antiga praça Sete Palmeiras, uma área que deveria ser de laser e entretenimento para as famílias, mas que devido à falta de conservação e manutenção do bem público deixa muito a desejar, os bancos e lixeiras estão todos quebrados, além do lixo domiciliar que é jogado no local sem o menor pudor; A praça do Bacurizeiro, ao lado do mercado, transformou-se em um imenso lixão a céu aberto; As ruas asfaltadas da área estão quase todas esburacadas, trabalho esse realizado pelos próprios moradores para consertar encanações quebradas ou realizar ligações clandestinas de água, o que muitas das vezes, não é bem feito, deixando imensos vazamentos jorrando água dia e noite sem parar; Existe lixo jogado em cada esquina do bairro;
A violência não é só uma agressão física mais sim tudo aquilo que fere a Constituição Brasileira, que vem contra o bem estar das pessoas, tudo que prejudica o seu crescimento e desenvolvimento equilibrado, tanto físico, quanto profissional e emocional. Posso dizer sem medo de errar que “Violência é tudo que fere o Meio Ambiente” e preservar o meio ambiente é um dever de todos, na certeza de que preservando, estaremos diminuindo a violência e aumentando a nossa qualidade de vida.

Eliana Alves do Nascimento Pinheiro.( Aluna da Microrregião de Vila Embratel)

Nenhum comentário:

Postar um comentário